Make your own free website on Tripod.com
Imagens digitalizadas

As imagens digitais são constituídas por unidades denominadas pixel. Quanto maior for o número de pixels em uma área delimitada, maior será a sua resolução. A resolução é expressa em DPI (dot per inch), que corresponde ao número de pixels em uma polegada de comprimento. Como por exemplo, a resolução das impressoras modernas a jato de tinta de qualidade popular é de 300DPI e a resolução óptica máxima de um scanner de mesa é de 600DPI.

A cor de um pixel é representada por números. Obviamente, quanto maior for o número de cores, melhor será a qualidade das imagens digitalizadas. O número máximo de cores para computadores populares é de 16.777.216 cores, ou 24bits, denominado "true color". Neste padrão, precisa-se três bytes de memória para cada pixel. Os arquivos de formato TIFF e BMP podem armazenar as imagens em "true color". Por outro lado, os arquivos de formato JPEG utilizam 65.536 cores, ou 16 bits, denominado "high color". Para o olho humano, a diferença entre "true color" e "high color" é quase imperceptível. Neste padrão, precisa-se de apenas dois bytes para um pixel, em conseqüência disto, os arquivos gerados tornam-se menores do que os de "true color". Os arquivos de formato GIF utilizam 256 cores, ou 8 bits, que correspondem apenas a um byte, portanto, gerando arquivos ainda menores. Os formatos JPEG e GIF produzem arquivos muito compactados utilizando-se o princípio de "pallet color". Para a análise quantitativa das cores dos minerais com alta precisão, deve-se utilizar o sistema "true color", com 16.777.216 cores. A maioria dos scanners de mesa modernos é capacitada para obtenção de imagens em "true color".



Análise das cores
Retornar
Avançar