Make your own free website on Tripod.com
Introdução

As rochas ornamentais compõem, hoje em dia, um dos mais importantes recursos naturais do Brasil. Tanto mármores, quanto granitos (no sentido comercial), são utilizados amplamente para revestimento de paredes, calçamentos, pisos, divisórias, bancadas, mesas e pias. Sobretudo, os granitos coloridos (não cinzentos) são materiais de construção mais nobres, sendo comercializados com alto valor econômico. Desta forma, tanto os órgãos federais quanto estaduais, vem organizando os catálogos informativos sobre as rochas ornamentais (AZAMBUJA & SILVA, 1977; CARUSO, 1990; SCHOBBENHAUS, et al., 1991; AZEVEDO & COSTA, 1994; BARBOSA, 1995).

Existem granitos comerciais de diversas cores, tais como "Granito Vermelho Itu" (álcali granito), "Granito Vermelho Capão Bonito" (granito 3a), "Granito Vermelho Bragança" (granito 3a), "Granito Marrom Caldas" (álcali sienito), "Granito Azul Bahia" (sodalita sienito), "Granito Cinza Azul Guanabara" (nefelina cancrinita sodalita sienito), "Granito Verde Ubatuba" (charnockito),"Granito Verde Real" (charnockito), etc. Além das rochas com diversas cores, existem rochas ornamentais de cor acinzentada, tais como "Granito Cinza Andorinha" (granito 3b), "Granito Cinza Ás de Paus" (nefelina sienito) e de cor preta, "Granito Preto Tijuca" (quartzo diorito) e "Granito Preto Imperial" (quartzo diorito). Certas rochas, tais como o "Granito Preto Tijuca" do Rio de Janeiro, e o "Granito Azul Bahia", de Itajú do Colônia, BA, custam mais de 1.000 dólares o metro cúbico de rocha bruta.

Até o presente, as cores das rochas ornamentais têm sido expressas qualitativamente, tais como vermelho escuro, rosa, rosa claro, verde escuro, etc., não havendo um método de expressão numérica quantitativa. Considera-se que para a classificação comercial de uma maneira mais acurada, a criação e o desenvolvimento do método de análise quantitativa de cores é necessário. Neste trabalho, os autores apresentam uma tentativa de análise quantitativa, ou seja, quantificação e padronização das cores do feldspato alcalino, nefelina e sodalita presentes em certas rochas ornamentais do Brasil, com o auxílio de tecnologia moderna em informática.



Análise das cores
Retornar
Avançar